Imagine alugar um imóvel e ser responsável por todos os processos, desde a avaliação do valor do aluguel, vistoria, documentação e verificação, até a renovação de contrato, por exemplo. Será que todo o trabalho terá valido a pena? Já pensou em como uma administradora de imóveis pode ser a solução para burocracias e eventuais problemas?

Uma administradora de imóveis acompanha a locação, faz o intermédio entre proprietário e inquilino, analisa cadastros, emite contratos e se responsabiliza pelo relatório de vistoria, pelas cobranças, por ajustes de aluguel etc.

1. A administradora analisa os contratos e documentos

Quando locador e locatário fecham o interesse por estabelecer um contrato de locação, cabe à administradora de imóveis fazer a análise cadastral de cada um, recolher documentos e, na sequência, redigir o contrato dentro das leis vigentes e do tipo de fiança escolhido.

Deixar todos os aspectos dentro da lei é fundamental, evitando questionamentos futuros. As administradoras de imóveis habitualmente têm assessoria jurídica e expertise nesse tipo de atuação, sabendo o que pode ou não ser celebrado entre as partes e o que tem que constar no contrato que será assinado entre as partes e os fiadores.

Alguns aspectos importantes podem passar despercebidos pelo proprietário como rubricas das páginas, assinatura do cônjuge do fiador etc.

2. Cabe a ela vistoriar o imóvel

Para que o imóvel seja locado e, ao fim do contrato, entregue sem problemas, é necessário que a propriedade receba uma vistoria detalhada e com fotos de cada cômodo do imóvel, inclusive se for casa, suas áreas externas, fachada etc.

Ao contar com uma administradora, essa vistoria fica a cargo da empresa, selando o acordo entre os envolvidos, devendo o imóvel ser devolvido como consta na vistoria assinada pelas partes e pelos fiadores no final da locação.

3. O controle financeiro é feito pela empresa contratada

O contrato estabelece a data de pagamento da locação. Porém, imagine fechar o aluguel de um imóvel e o inquilino atrasar com frequência o valor devido, ou até mesmo o pagamento do condomínio? Isso pode gerar problemas financeiros para o dono do imóvel, além de resultar em dor de cabeça e constrangimento pela cobrança do débito.

A administradora cobrará valor atrasado com juros e multa, que é muito difícil o locatário querer pagar quando é cobrado diretamente pelo dono do imóvel. E se a administradora tiver sido contratada com a modalidade “aluguel garantido” entra como uma segurança extra nesse caso, já que mesmo sem receber o aluguel, repassa o valor ao proprietário dentro da data estipulada. Acompanhamento de encargos, realização de cobranças e reajustes também são de responsabilidade da companhia. Além disso, a administradora ainda deve prestar contas mensalmente de todas as receitas e despesas efetuadas no mês.

A administradora também fica encarregada de anualmente fazer o reajuste do aluguel, elaborar um novo contrato na renovação contratual, cobrar multas por entrega antecipada do imóvel, ou por outras inadimplências do locatário.

4. Toma-se melhores decisões sobre seguro-fiança

Como ninguém quer correr o risco de ficar sem receber o valor do aluguel, a fiança é indispensável ao celebrar um contrato como este.

Cabe à administradora, no entanto, estabelecer entre as partes qual a melhor modalidade de fiança a ser acordada, como o seguro-fiança, a apresentação de fiadores, o caução de bem imóvel, o título de capitalização entre outros.

5. A administradora presta consultoria

A administradora também atua como uma espécie de ponta entre locador e locatário, de modo geral.

Isso consiste em dar suporte a ambos em caso de necessidade de manutenção na residência,como problemas hidráulicos, elétricos, reformas e reparos em geral no imóvel, providenciando orçamentos, prestadores de serviço, acompanhamento dos consertos etc.

6. Há menos risco de inadimplência

Ao optar por administrar por conta própria a locação de um imóvel, o proprietário assume responsabilidades e está sujeito a problemas de inadimplência ou contrato irregular, por exemplo.

Como se não bastasse, contratempos relacionados à manutenção do imóvel devido a uma vistoria incorreta, inadimplência de IPTU e taxas de condomínio também passam a figurar como possíveis complicações.

Sem dúvidas, para valorizar qualquer serviço, é importante entender por que, de fato, ele é necessário. Como gerenciar uma propriedade não consiste em um trabalho simples, vale a pena contar com o auxílio de uma administradora de imóveis, reduzindo riscos e assegurando que a locação transcorra conforme esperado.

Agora que você descobriu as vantagens de contar com uma administradora de imóveis, cadastre seu imóvel aqui e fique tranquilo com a administração de seus imóveis!

Fale com nossos especialistas